ARTIGOS

Diferença entre Sistema de Iluminação Autônomo e Centralizado.

Diferença entre Sistema de Iluminação Autônomo e Centralizado.

25/09/2020

Iluminação de emergência é fundamental para garantir a segurança e evacuação de pessoas em um ambiente sempre que houver interrupção na energia elétrica. Existem normas legais que devem ser seguidas que orientam a instalação de um sistema de iluminação, como por exemplo a NBR 10898. Os sistemas podem ser divididos basicamente em dois tipos: autônomos e centralizados, sendo que cada sistema possui suas vantagens e benefícios, dependendo do tipo de aplicação. No sistema de iluminação autônomo cada luminária ou bloco utiliza sua própria fonte de alimentação, ou seja, possuem baterias internas. A autonomia deve respeitar o período de 1 hora de funcionamento, dependendo do caso o tempo poderá ser prolongado. São produtos de fácil instalação, basta ligá-los na tomada para o sistema iniciar a operação. Já o sistema centralizado se diferencia pelo fato de que a fonte de alimentação é composta de baterias, carregadas de forma automática, que alimentam uma central de iluminação de emergência. Alimentação é repassada da central para os dispositivos quando o sistema detecta que a energia da rede pública foi interrompida. É importante, que a fiação seja independente dos circuitos de alimentação vinda da rede pública, para que o sistema não tenha interferências. Além das baterias, há outra possibilidade para o sistema centralizado de iluminação: a utilização de um grupo motogerador. Neste caso, um gerador é acionado quando o sistema percebe a queda de energia, gerando a tensão que a central necessita para repassar para aos dispositivos e garantir a segurança no ambiente. A escolha entre um sistema e outro vai depender, basicamente, do tamanho e da complexidade de seu projeto. Em ambientes menores, as soluções autônomas são as mais indicadas. Em instalações mais amplas, a iluminação centralizada costuma ser mais indicada por proporcionar mais possibilidades de configuração se comparada ao sistema autônomo, oferece maior economia a longo prazo. Prédios residenciais e comerciais, instalações fabris, áreas públicas, hospitais, estabelecimentos comerciais e outros locais de uso coletivo é obrigatório a utilização de um dos tipos de iluminação de emergência.


Diferença entre Sistema de Iluminação Autônomo e Centralizado.

Diferença entre Sistema de Iluminação Autônomo e Centralizado.

25/09/2020

Iluminação de emergência é fundamental para garantir a segurança e evacuação de pessoas em um ambiente sempre que houver interrupção na energia elétrica. Existem normas legais que devem ser seguidas que orientam a instalação de um sistema de iluminação, como por exemplo a NBR 10898. Os sistemas podem ser divididos basicamente em dois tipos: autônomos e centralizados, sendo que cada sistema possui suas vantagens e benefícios, dependendo do tipo de aplicação. No sistema de iluminação autônomo cada luminária ou bloco utiliza sua própria fonte de alimentação, ou seja, possuem baterias internas. A autonomia deve respeitar o período de 1 hora de funcionamento, dependendo do caso o tempo poderá ser prolongado. São produtos de fácil instalação, basta ligá-los na tomada para o sistema iniciar a operação. Já o sistema centralizado se diferencia pelo fato de que a fonte de alimentação é composta de baterias, carregadas de forma automática, que alimentam uma central de iluminação de emergência. Alimentação é repassada da central para os dispositivos quando o sistema detecta que a energia da rede pública foi interrompida. É importante, que a fiação seja independente dos circuitos de alimentação vinda da rede pública, para que o sistema não tenha interferências. Além das baterias, há outra possibilidade para o sistema centralizado de iluminação: a utilização de um grupo motogerador. Neste caso, um gerador é acionado quando o sistema percebe a queda de energia, gerando a tensão que a central necessita para repassar para aos dispositivos e garantir a segurança no ambiente. A escolha entre um sistema e outro vai depender, basicamente, do tamanho e da complexidade de seu projeto. Em ambientes menores, as soluções autônomas são as mais indicadas. Em instalações mais amplas, a iluminação centralizada costuma ser mais indicada por proporcionar mais possibilidades de configuração se comparada ao sistema autônomo, oferece maior economia a longo prazo. Prédios residenciais e comerciais, instalações fabris, áreas públicas, hospitais, estabelecimentos comerciais e outros locais de uso coletivo é obrigatório a utilização de um dos tipos de iluminação de emergência.


Diferença entre Lúmens e Watts.

Diferença entre Lúmens e Watts.

11/09/2020

Muitos não sabem, mas essa informação deve ser levada bastante em conta na hora de escolher uma lâmpada, pois juntas com as suas particularidades, elas carregam uma informação muito importante que deve ser observada: Sua potência.

O que é Lúmens?

O Lúmens é a quantidade de luz emitida por uma lâmpada em todas as direções, também chamada de fluxo luminoso, ou seja, o quanto uma lâmpada ilumina um ambiente. Quanto maior esse número, mais luz a lâmpada emite e consequentemente mais claro ficará o ambiente.

O que é Watts?

Conhecido também como potência, diz respeito somente ao consumo de energia, mas não possui nenhum vínculo com a força da emissão de luz, essa informação está presente em qualquer produto que possui uso de energia, sem necessariamente emitir luz. Essas informações andam juntas quando o assunto é iluminação. Uma boa lâmpada irá iluminar de forma eficiente (lúmens) consumindo pouca energia (watts). Para sabermos sobre a eficiência luminosa e o rendimento luminoso, expressamos a seguinte forma de medição lm/w, ou seja, lúmens/watts. Esse valor indica quantos lúmens uma lâmpada produz a cada watt de energia que ela consome. O ideal é sempre identificar esse número e optar pela lâmpada que emite a maior quantidade de lúmens consumindo a menor quantidade de energia.


Dicas para proteger seu lar contra incêndios.

Dicas para proteger seu lar contra incêndios.

18/09/2020

Os incêndios são mais comuns do que nós imaginamos. Muitas vezes, um descuido é suficiente para que tudo seja consumido pelo fogo em pouco tempo. Neste caso, a prevenção é essencial para impedir maiores transtornos. Para evitar maiores problemas, separamos algumas dicas que podem ser muito úteis para prevenir esse tipo de acidente:
  • Aquecedor, ferro de passar roupa, chuveiro elétrico e torneira elétrica devem ser usados de maneira responsável e, se possível, evitar ligar todos ao mesmo tempo, pois podem sobrecarregar a rede elétrica da casa;
 
  • Faça uma verificação periódica das condições do sistema elétrico da sua residência. Fios, disjuntores e tomadas devem ser averiguados para que não haja superaquecimento ou eventuais fagulhas que poderão provocar um início de incêndio;
 
  • Não sobrecarregue as tomadas com diversos adaptadores acoplados a ela;
 
  • Substitua adaptadores de energia com três entradas ou “T” por filtros de linha que possuem fusíveis que se rompem em caso de sobrecarga de energia;
 
  • Adote o uso de luzes de emergência, que funcionam em caso de interrupção da rede elétrica e substituem as velas dentro de casa;
 
  • Ao sair de sua residência ou do ambiente onde você se encontra, não deixe equipamentos ligados;
 
  • Fique atento às tempestades com grande incidência de raios. É importante remover os aparelhos elétricos das tomadas para evitar que, em caso de picos e oscilação de energia, os equipamentos não sejam danificados;
 
  • Antes de utilizar um equipamento, verifique se a sua voltagem é compatível com a da tomada;
 
  • Nunca desligue os equipamentos pelo fio, utilize o botão de energia para cortar o fluxo e só então remova o fio da tomada;
 
  • Não coloque papel alumínio ou objetos de metal dentro do forno de micro-ondas.
 
  • Ao primeiro sinal de vazamento de gás, abra todas as portas e janelas para aumentar o fluxo de ar. Não ligue interruptores ou equipamentos elétricos e interrompa imediatamente o fluxo do combustível. Em caso de dúvidas, entre em contato com o corpo de bombeiros, discando 193.
Walmonof conta com diversas soluções para manter você e a sua casa seguras e protegidas de acontecimentos como o citados acima.